Archive for the ‘Opinião’ Category

30/04/2012

PARA REFLETIR ANTES DE CONSUMIR

12/12/2010

OS PREÇONHENTOS

Por Luciano Pires*

Alguns conhecidos voltaram da China impressionados. Um determinado produto que o Brasil fabrica um milhão de unidades, uma só fábrica chinesa produz quarenta milhões… A qualidade já é equivalente. E a velocidade de reação é impressionante. Os chineses colocam qualquer produto no mercado em questão de semanas… Com preços que são uma fração dos praticados aqui.

Uma das fábricas está de mudança para o interior, pois os salários da região onde está instalada estão altos demais: 100 dólares. Um operário brasileiro equivalente ganha 300 dólares no mínimo. Que acrescidos de impostos e benefícios, representam quase 600 dólares. Comparados com os 100 dólares dos chineses, que recebem praticamente zero benefícios…

Hora extra? Na China? Esqueça. O pessoal por lá é tão agradecido por ter um emprego, que trabalha horas extras sabendo que nada vai receber…

Essa é a armadilha chinesa. Que não é uma estratégia comercial, mas de poder. Os chineses estão tirando proveito da atitude dos marqueteiros ocidentais, que preferem terceirizar a produção e ficar com o que “agrega valor”: a marca. Dificilmente você adquire nas grandes redes dos Estados Unidos um produto feito nos Estados Unidos. É tudo “made in China”, com rótulo estadunidense. Empresas ganham rios de dinheiro comprando dos chineses por centavos e vendendo por centenas… Mesmo ao custo do fechamento de suas fábricas.

É o que chamo de “estratégia preçonhenta”.

Enquanto os ocidentais terceirizam as táticas e ganham no curto prazo, a China assimila as táticas para dominar no longo prazo. As grandes potências mercadológicas que fiquem com as marcas, o design… Os chineses ficarão com a produção, desmantelando aos poucos os parques industriais ocidentais. Em breve, por exemplo, não haverá mais fábricas de tênis pelo mundo. Só na China. Que então aumentará seus preços, produzindo um “choque da manufatura”, como foi o do petróleo. E o mundo perceberá que reerguer suas fábricas terá custo proibitivo. Perceberá que tornou-se refém do dragão que ele mesmo alimentou. Dragão que aumentará ainda mais os preços, pois quem manda é ele, que tem fábricas, inventários e empregos… Uma inversão de jogo que terá o impacto de uma bomba atômica. Chinesa.

Nesse dia, os executivos “preçonhentos” tristemente olharão para os esqueletos de suas antigas fábricas, para os técnicos aposentados jogando bocha na esquina, para as sucatas de seus parques fabris desmontados. E lembrarão com saudades do tempo em que ganharam dinheiro comprando baratinho dos chineses e vendendo caro a seus conterrâneos…

E então, entristecidos, abrirão suas marmitas e almoçarão suas marcas.

*Luciano Pires é escritor, radialista e palestrante

Leia também o post “No Natal, dê dignidade”

JÁ ESCOLHEU SEU CANDIDATO?

27/09/2010

Você já decidiu em quem vai votar no domingo? Se ainda está em dúvida, lembre-se de que você não precisa escolher o “menos pior”. 

Vote em quem votar, mas vote consciente! Conheça as propostas do seu candidato, sua história política, as alianças de seu partido e esteja de acordo com elas. 

Verde Dentro apóia Marina Silva para presidente.

E não se esqueça: a eleição não é só para Presidente! No dia 3 você também vai ajudar a escolher o novo Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual.

Não deixe a escolha dos demais candidatos para a última hora, para não ter que votar no mais popular ou na legenda. Voto útil já!

RECICLE, REUSE, REUTILIZE

15/09/2010

Mais uma dica para reutilizar materiais que seriam descartados:

Fecho para selar hermeticamente sacos plásticos

Corte uma garrafa de água mineral mantendo o gargalo e a parte superior. Insira o saco plástico no gargalo  feche a tampa. 


Simples, rápido e eficiente!

DERRAMAMENTO DE ÓLEO NO GOLFO

27/06/2010

Masaru Emoto é um cientista japonês que pesquisou as características da água. Entre outras coisas, sua pesquisa revelou que a água responde fisicamente às emoções. 

Muitas pessoas, quando consideram o que está acontecendo no Golfo, sentem raiva. Embora essa emoção seja justificada, podemos ser de maior ajuda ao nosso planeta se, sinceramente, poderosamente e humildemente, fizermos a prece que Emoto propôs:

“Eu mando a energia de amor e gratidão às águas e a todas as criaturas viventes no Golfo do México e suas redondezas. Às baleias, golfinhos, pelicanos, peixes, mariscos, planctons, corais, algas, humanos, a TODAS as criaturas viventes.
Me perdoe.
Sinto muito.
Obrigado.
Te amo.”

Nossa energia unida, pronunciando essa prece diariamente, muitas vezes ao dia, pode inverter o equilíbrio da destruição que está acontecendo. Não temos que saber como… apenas temos que reconhecer que o poder do amor é maior que qualquer outro poder ativo no universo hoje.

Nós não somos impotentes. Somos poderosos.

(Texto recebido por e-mail)

Saiba mais sobre os experimentos de Masaru Emoto.

Saiba mais sobre o acidente que resultou no enorme derramamento de óleo no Golfo do México.

PROTEJA SEU BICHINHO NA COPA

01/06/2010

Descobri por acaso um artigo interessante, em tempos de Copa, principalmente para quem tem cães e gatos e sabe do pavor que esses animais têm do barulhos dos fogos.

Fonte: Gato Verde

A “COPA”, OS ANIMAIS E MEDO DE FOGOS
O barulho de FOGOS DE ARTIFÍCIO assusta e apavora os animais, pois que ouvem sons que nossos ouvidos não conseguem captar. Desesperados e, na tentativa de fugir do barulho que os atormenta, chegam a roer portas, cavar buracos e escalar portões e muros altos.
 
IDENTIFIQUE OS ANIMAIS SOB SUA GUARDA
Nessas “épocas de rojões”, a quantidade de anúncios de animais desaparecidos é enorme!
Cães e gatos – com acesso a rua ou não – devem usar coleira com Plaquinha de Identificação (nome do animal e seus telefones). Assim, caso escapem e se percam, podem ser devolvidos a seus lares quando forem encontrados.
Se não tiver uma Plaqueta de Identificação, cole um pedaço de esparadrapo na coleira e escreva o nome do animal e seu telefone.
 
PARA NEUTRALIZAR O BARULHO DOS FOGOS
– Feche as janelas e ligue o som num volume alto (com uma música cantada).
– Se não estiver muito frio, ligue o o ventilador (a circulação do ar ajuda a neutralizar o ruído que vem de fora).
 
RECOMENDAÇÃO DE FLORAIS DE BACH PARA CÃES E GATOS                  
Comece a dar esta fórmula antes da Copa e dê dois frascos consecutivos (cada frasco dura cerca de 10 dias e custa 15 reais aproximadamente):
1- CHERRY PLUM – comportamento incontrolável, compulsão, convulsões
2- MIMULUS – medos
3- ROCK ROSE – terror, pavor
4- SWEET CHESTNUT – sofrimento físico e mental extremo, dor e sofrimento intensos
5- WHITE CHESTNUT – preocupações, inquietações
6- RESCUE – para resgatar o equilíbrio das emoções em momentos de crise
 
RECOMENDAÇÕES PARA USO
– Peça esta fórmula SEM NENHUM CONSERVANTE numa Farmácia Homeopática ou de Manipulação.
– Guarde o frasco na geladeira (para conservar).
– Coloque 10 gotas no pote de água (independente do tamanho do pote).
– Troque a água (e coloque as 10 gotinhas) 2 vezes por dia – pela manhã e à noite.
– Caso o animal não tome água na vasilha, dê 4 gotas diretamente na boca, 4 vezes ao dia.
 
OBSERVAÇÕES
– Florais atuam nas emoções; não possuem componentes químicos e não têm contra-indicações.
– Florais não substituem o tratamento médico; consulte sempre um veterinário. 
– A cirurgia de castração é indicada para melhor qualidade de vida de cães e gatos. 
– Para problemas comportamentais em cães, consulte um especialista em comportamento
 
Deolinda Eleutério – Terapeuta Floral CRT 26715
Atendimento gratuito pelo e-mail deolindaflorais@terra.com.br
http://floraisdebachparaanimais.blogspot.com/

PROPAGANDA “VERDE” ENGANOSA

01/06/2010

Por Felipe Pontes, do blog Verdade Inconveniente

São incontáveis as denúncias de produtos que se fazem passar por sustentáveis mas não são (ou pelo menos não totalmente), conforme já mostramos em um post sobre greenwash. Há vezes que o barulho da sociedade é tão grande que consegue mover o poder público e provocar a retirada de campanhas publicitárias do ar ou a alteração dos anúncios. Verdade Inconveniente entrou em contato com o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), entidade responsável por avaliar o teor das propagandas no Brasil, e mostra algumas das empresas que, por aqui, foram obrigadas a alterar ou suspender a propaganda ‘verde’.

Saiba quais são as empresas que fizeram propaganda “verde” enganosa e se deram mal.

O blog alerta: “Caso saiba de algum outro caso de propaganda sustentável enganosa, denuncie na página inicial do Conar e informe ao nosso blog, mandando email para tmali@edglobo.com.br e faraujo@edglobo.com.br , que apuraremos o caso para ver se a empresa atuou de má fé e poderemos denunciar também por aqui”. Verde Dentro apóia!

MAIS SOBRE BIODIGESTOR

31/05/2010

“Biodigestor” é um dos termos mais pesquisados por pessoas que chegam ao Verde Dentro, por isso procurei mais informações sobre esse sistema de geração de energia:

1. Biodigestor

Biodigestor é um reservatório onde se coloca a biomassa misturada com água. É no seu interior que acontece a fermentação da biomassa, dando origem ao biogás.
Com a crise do petróleo, na década de 70, foi trazida para o Brasil a tecnologia dos biodigestores, sendo os principais modelos implantados o Chinês e o Indiano.

2. Biogás

O biogás é obtido a partir da decomposição da matéria orgânica (biomassa). A biomassa é colocada dentro do biodigestor, onde através da digestão e fermentação das bactérias anaeróbicas é transformada em um gás conhecido como metano. Esse tipo de bactéria não precisa de ar para sobreviver, por isso o ambiente tem que ser o mais vedado possível. O biogás pode ser utilizado:
– em lampião;

– para aquecimento de fogões;

– como combustível para motores de combustão interna;

– em geladeiras;

– em chocadeiras;

– em secadores de grãos ou secadores diversos;

– para a geração de energia elétrica.

O biogás é inflamável, por isso deve-se ter alguns cuidados ao fazer uso desse gás.

 3. Biomassa

Biomassa são restos orgânicos encontrados na natureza, que podem ser usados na produção de biogás, tais como:

– excrementos (bovino, suíno, eqüino, etc.);

– plantas aquáticas (aguapé, baronesa, etc.);

– folhagem;

– gramas;

– restos (de rações, frutas, alimentos, etc);

– cascas de cereais (arroz, trigo, etc);

– esgotos residenciais (o biofertilizante produzido a partir desse tipo de dejeto não é indicado para agricultura, apenas para jardinagem).

 4. Biofertilizante

Após todo o processo de produção do biogás, existe uma sobra dentro do biodigestor que podemos chamar de biofertilizante.

O biofertilizante pode ser usado como adubo orgânico para fortalecer o solo e para o desenvolvimento das plantas.

Desta forma, o uso do biofertilizante apresenta algumas vantagens, como:

– não apresenta custo nenhum se comparado aos fertilizantes inorgânicos;

– não propaga mau cheiro;

– é rico em nitrogênio, substância muito carente no solo;

– a biomassa que fica dentro do biodigestor sem contato com o ar, mata todas as bactérias aeróbicas e germes existentes nas fezes e demais matérias orgânicas;

– está livre dos parasitas da esquistossomose, de vírus da poliomielite e bactérias como a do tifo e malária;

– recupera terras agrícolas empobrecidas em nutrientes pelo excesso ou uso contínuo de fertilizantes inorgânicos, ou seja, produtos químicos;

– é um agente de combate a erosão, porque mantém o equilíbrio ecológico retendo maior quantidade de água pluvial;

– o resíduo da matéria orgânica apresenta uma capacidade de retenção de umidade pelo solo, permitindo que a planta se desenvolva durante o período de seca.
– por outro lado, vale destacar que a única desvantagem do uso de biofertilizante é a não eliminação da acidez do solo, causada pelo uso exagerado de fertilizantes inorgânicos dificultando, muitas vezes, a absorção pela raiz da água e de nutrientes do solo como o potássio e o nitrogênio que influenciam na germinação e crescimento da planta.

 5. Tipos de biodigestores

Cada biodigestor tem uma característica: Existem os de produção descontínua ou de produção continua.

Produção descontínua, a biomassa é colocada dentro do biodigestor que é totalmente fechado e só será aberto após a produção de biogás, o que levará mais ou menos noventa dias. Após a fermentação da biomassa, o biodigestor é aberto, limpo e novamente carregado para um novo ciclo de produção de biogás.

Produção contínua, a produção pode acontecer por um longo período, sem que haja a necessidade de abertura do equipamento. A biomassa é colocada no biodigestor ao mesmo tempo que o biofertilizante é retirado. Observe a figura 1 que mostra como se faz o carregamento desse tipo de biodigestor.Os tipos de biodigestores mais usados são os da Marinha, Indiano e Chinês.

Biodigestor da Marinha: É um modelo tipo horizontal, tem a largura maior que a profundidade, sua área de exposição ao sol é maior, com isso é maior a produção de biogás.

Sua cúpula é de plástico maleável, tipo PVC, que infla com a produção de gás, como um balão. Pode ser construído enterrado ou não. A caixa de carga é feita em alvenaria, por isso pode ser mais larga evitando o entupimento. A cúpula pode ser retirada, o que ajuda na limpeza. A desvantagem nesse modelo é o custo da cúpula.

Biodigestor Chinês: Construído em alvenaria, modelo de peça única. Desenvolvido na China, onde as propriedades eram pequenas, por isso foi desenvolvido esse modelo que é enterrado, para ocupar menos espaços. Este modelo tem custo mais barato em relação aos outros, pois a cúpula é feita em alvenaria. Também sofrem pouca variação de temperatura.

Biodigestor Indiano: Sua cúpula, geralmente feita de ferro ou fibra, é móvel. Se movimenta para cima e para baixo de acordo com a produção de biogás. Nesse tipo de biodigestor o processo de fermentação acontece mais rápido, pois aproveita a temperatura do solo que é pouco variável, favorecendo a ação das bactérias. Ocupa pouco espaço e a construção por ser subterrânea, dispensa o uso de reforços, tais como cintas de concreto. Caso a cúpula seja de metal, deve-se fazer uso de uma boa pintura com um antioxiante.

Por ser um biodigestor que fica no subsolo, é preciso ter cuidado, evitando infiltração no lençol freático. Existentes biodigestores feitos em concreto, ou metal, coberto com lona vedada. Esta deve ter duas saídas, com duas válvulas, nas quais restos orgânicos são despejados.

6. Cuidados ao instalar um biodigestor

O biodigestor deve ser instalado num local bastante arejado, para evitar odores quando estiver sendo carregado.

Para evitar a entrada de ar e o vazamento de gás, o biodigestor deve estar bem vedado.

A instalação do biodigestor deve ser o mais próximo possível da fonte produtora de biomassa. Também é importante que haja uma fonte de água próximo ao biodigestor.

7. Operação e carregamento do biodigestor

Alguns cuidados devem ser tomados ao carregar ou limpar um biodigestor, pois o gás produzido nele é inflamável.

A biomassa deve ser preparada antes de ir para o biodigestor, ficando uma ou duas semanas fora do mesmo, para que o excesso de umidade seja eliminado. Em seguida mistura-se água na biomassa (na mesma proporção da biomassa), isso ajuda no processo de fermentação.

O carregamento e a descarga de gás devem ser feitos simultaneamente, isso evita a modificação na pressão interna do gás.

Antes de fazer a limpeza do biodigestor, certifique-se de que não há gás, para evitar acidentes.

Fonte: CERPCH – Centro Nacional de Referência em Pequenas Centrais Hidrelétricas, com colaboração de Deborah Beniacar Castro

Saiba como construir um biodgestor.

O QUE REALMENTE IMPORTA

27/05/2010

O que eu quero escrever hoje é pessoal e tem a ver com a minha trajetória particular, mas acho que cabe nesse blog, pois tenho certeza de que outras pessoas também passaram ou estão passando pelo mesmo processo, pela mesma busca.

O Dia das Mães já passou, fiz meu protesto anti-consumo de sempre, mas ficou uma vontade de aprofundar o assunto maternidade, que, no meu caso, está diretamente ligada à preocupação com a sustentabilidade.

É claro que mesmo antes de me tornar mãe eu já andava insatisfeita com a vida urbano-consumista que levava até bem pouco tempo, mas foi só com o nascimento da minha filha que eu realmente comecei a mudar minhas atitudes, na tentativa de me tornar mais consciente da minha responsabilidade com o planeta e com as gerações futuras.

Foi ela quem me motivou a buscar uma mudança real e me mostrou que é possível levar uma vida diferente, mais saudável, mais tranquila e mais verdadeira e o quanto isso é recompensador.

Não foi fácil abandonar minha antiga vida, mas posso afirmar com convicção de que vale a pena se o desejo é sincero. Se você tem vontade de experimentar um outro tipo de vida, vá em frente! Busque o que realmente importa para você e acredite que ninguém é obrigado a seguir um padrão se ele não trouxer satisfação verdadeira. 

Não quer dizer que a vida será mais fácil, mas certamente pode ser mais bela.

LIXO ELETRÔNICO

20/05/2010

Fonte: IHU On-line

Milhares de toneladas de lixo eletrônico seguem sem destino correto para os aterros sanitários, onde poluem o solo, lençóis freáticos e compromete a vida dos seres humanos. O consumo frenético e inconsciente somado a falta de uma política mundial para lidar com o problema agrava ainda mais a situação.

Seu computador estraga ou você decide comprar um novo celular. O que você faz com o equipamento antigo? Segundo o professor de Engenharia de Materiais da UFGRS, Hugo Veit, os brasileiros produzem cerca de 300 mil toneladas de resíduo eletrônico anualmente. Infelizmente, o país ainda não tem locais apropriados para descarte desses equipamentos.

Em entrevista, por telefone, à IHU On-Line, Veit alerta para os riscos ambientais que os resíduos eletrônicos podem trazer. “A composição química desses resíduos é muito variada. Se esses metais forem descartados de forma incorreta na natureza, eles vão contaminar o solo, o lençol freático, a água, e, de uma forma ou de outra, isso volta para nós”, destaca. Para o professor, uma das formas para evitar a grande produção deste tipo de lixo é frear o consumismo, uma tarefa nada fácil. “É difícil desmaterializarmos. Temos a vontade de sempre acompanhar a tecnologia, com equipamentos mais novos”, defende.

Confira a entrevista no Mercado Ético.

Saiba onde descartar celulares e baterias.